sábado, 24 de outubro de 2009


Estou no fim
Mas é tudo um recomeço
Enfim
Tudo já foi dito escrito
visto pra ser sonhado
Estou no fim da trilha
Não vou mais andar nos trilhos
Vou fugir dos estribilhos
De todos os poemas que li
De todo tempo que perdi
Sendo personagem malcriado
Desejo rasurado
Dos filmes censurados
Que jamais assisti
Vou escrever essa canção sem rima
Renunciar toda sina
Mergulhar no inusitado
A ponto de ser amado
Sem roteiro
E sem rotina

2 comentários:

  1. K-zinha ! Adorei seu blog. Já sou seu fã mesmo... E assim caminha a humanidade, sempre pra caminha (sono de domingo) =)

    ResponderExcluir